Apoio Contato Promoções Matérias Especiais Programação A Rádio Home


David Ellefson: anuncia álbum solo de covers com vários convidados

Postado em julho 3rd, 2020 @ 12:33 | 47 views

Share |

O incansável David Ellefson, veterano baixista do Megadeth, anunciou ontem (2 de julho), o lançamento do segundo álbum de sua banda solo Ellefson. Trata-se de um álbum de covers, curiosamente intitulado No Cover. O álbum reune versões para treze músicas de bandas como Motörhead, W.A.S.P., Def Leppard, Cheap Trick, Queen, Judas Priest, Twisted Sister, Fastway, Fight, Dead Kennedys e outras. No Cover será lançado no dia 10 de julho, através da Combat Records, lendária gravadora que há alguns anos foi adquirida pelo próprio Ellefson.

Além do line up fixo que é completado por Thom Hazaert (vocal), Ron “Bumblefoot” Than (Sons of Apollo, ex-Guns N’Roses) e Andy Martongelli (guitarras) e Paolo Caridi (bateria), David Ellefson conta neste novo trabalho com uma extensa e estrelada lista de convidados: Charlie Benante (Anthrax), Eddie “Finger” Ojeda (Twisted Sister), Brandon Yeagley (Crobot), Dirk Verbeuren (Megadeth e Cadaver), Frank Hannon e Troy Lucketta (Tesla), Mark Slaughter (Slaughter, ex-Vinnie Vincent Invasion), Jason McMaster (Dangerous Toys, ex-Watchtower, Evil United), Greg Handevidt (Kublai Khan, ex-Megadeth), Jimmy DeGrasso (ex-Megadeth, Ratt, Black Star Riders, Fiona, Y&T, White Lion, David Lee Roth), Chuck Behler (ex-Megadeth), Gus G (Firewind, ex-Ozzy Osbourne), John Aquilino (Icon), Doro Pesch, Dave McClain (Sacred Reich, ex-Machine Head), Dave Alvin (White Trash), Todd Kerns (Slash & The Conspirators), Andrew Freeman (Last In Line), Jacob Bunton (Mick Mars), Dead By Wednesday e outros que ainda serão confirmados.

Produzido por Ellefson e Hazaert, com o guitarrista Andy Martongelli e os engenheiros Alessio Garavello, Matt LaPlant (Nonpoint, Lil ‘Jon, Skindred) e John Aquilino, e mixado por Alessio Garavello, Randy Burns (Megadeth) e mais, o baixista descreve o processo como um tributo colaborativo e uma homenagem amorosa a alguns de seus artistas favoritos.

Antes de qualquer um de nós começarmos a compor nossas próprias músicas, todos começamos a tocar covers de nossos heróis durante nossos anos de formação como músicos. Então, é divertido voltar no tempo e revisitar as músicas que nos ajudaram a nos tornar os artistas que somos hoje, especialmente quando, ironicamente, muitos desses artistas se tornaram colegas e amigos. Durante o processo de gravação de alguns covers para ‘b-sides’ e faixas bônus para o próximo LP solo do Ellefson, Thom e eu dissemos: ‘Isso é ótimo, vamos fazer um álbum inteiro de covers!’. Literalmente, em duas semanas gravamos as músicas e começamos a chamar nossos amigos para se juntarem a nós, muitos dos quais acabamos de apresentar no (festival capitaneado pelo Megadeth) “MegaCruise” em outubro (de 2019). A partir daí, o álbum simplesmente se encaixou”, disse Ellefson.

E o baixista disse mais: “Muitos de nossos amigos tocaram covers e fizeram jam sessions pela Internet durante a quarentena/pandemia, então isso é realmente apenas uma extensão disso, mas subimos o nível seguinte e gravamos um álbum de estúdio completo. De qualquer maneira, trabalhamos remotamente, já que estamos (espalhados) por todo o globo, por isso foi fácil incorporar alguns convidados com algumas performances excelentes. Foi um aceno muito divertido fazer ótimas músicas com nossos amigos, que são músicos incríveis e, por si só, lendários – razão pela qual entramos nisso de cara! ”.

O vocalista, co-produtor e sócio de Ellefson em alguns negócios, Hazaert comentou: “São músicas e artistas que realmente influenciaram mutuamente a mim e a David, especialmente muito do início do metal e do hard rock clássico. Algumas coisas eu escolhi, outras ele escolheu, mas na maior parte são todos os artistas que nós dois amamos. O que é engraçado é que como há pouca diferença de idade, às vezes éramos mais influenciados por diferentes épocas das mesmas bandas. Mas ele realmente dizia: ‘Vamos fazer essa música’, e eu respondia: ‘Sim! Vamos fazer essa música’. E antes que percebêssemos, tínhamos mais de quinze músicas. Há muitas faixas de álbuns, raridades, músicas antigas, coisas que as pessoas não esperam, e isso é o que foi tão divertido”, explicou.

E Hazaert acrescenta: “Também foi ótimo termos sido capazes de trabalhar com muitas pessoas relacionadas à história de David, tendo Chuck Behler (baterista do Megadeth no álbum So Far, So Good… So What!, de 1988) tocando conosco, trazendo o guitarrista original do Megadeth, Greg Handevidt, para tocar em Love Me Like A Reptile (do Motörhead), que é uma música que eles tocavam nas bandas covers deles antes de se mudarem para Los Angeles (sobre a qual escrevemos no (livro) More Life With Deth – biografia de Ellefson), e Randy Burns (que trabalhou no álbum Peace Sells… But Who’s Buying?, de 1986), que vai mixar uma ou duas músicas. Como vocalista, essas são, literalmente, bandas que ouvi e fiz cover toda a minha vida, e, para mim, tocar com Eddie Ojeda, com os caras do Tesla, Charlie Benante, Jason McMaster, Mark Slaughter e etc., e cantar essas músicas, significa muito para mim. Quero dizer, literalmente, o álbum inteiro é um balde de nomes de pessoas com quem eu adoraria tocar e algumas das minhas bandas favoritas. Portanto, é realmente uma honra reunir algo tão divertido e tão fácil quanto isso. É realmente uma carta de amor ao rock and roll, uma homenagem ao que. musicalmente, nos fez quem somos hoje”.

O primeiro álbum solo de David Ellefson foi Sleeping Giants, que foi lançado há exatamente um ano. O material reunia composições de Ellefson em parceria com Hazaert, além de faixas demo e outras inéditas de projetos pelos quais o baixista se envolveu ao longo dos anos. Recentemente, Ellefson, assim como o estreante baterista Dirk Verbeuren, terminaram de gravar suas partes para o aguardado próximo álbum do Megadeth, que será o 16° da carreira da banda, sucederá o premiado Dystopia (2016), que ganhou o Grammy Awards na categoria “Melhor Performance de Metal”, com a música de mesmo nome.

Deixe seu comentário


Os comentários são postados usando logins do FACEBOOK, HOTMAIL, AOL ou YAHOO