Apoio Contato Promoções Matérias Especiais Programação A Rádio Home


Vinnie Vincent: prisão foi devido a relacionamento abusivo

Postado em janeiro 25th, 2018 @ 17:55 | 297 views

Share |

O guitarrista Vinnie Vincent abriu o coração no último sábado (20) durante a Expo Kiss Atlanta na primeira vez em que esteve diante dos fãs em cerca de 20 anos e falou sobre o misterioso episódio de violência e prisão em que foi envolvido no ano de 2011 na cidade americana de Smyrna, no Tenessee. Segundo ele, o fato ocorreu devido a um relacionamento abusivo que viveu por 16 anos com sua segunda mulher, morta em 2014 por complicações do alcoolismo.

Embora não tenha mencionado o nome da esposa em nenhum momento durante o relato, foi possível identificar a mulher devido às notícias parcas que chegaram ao conhecimento dos fãs durante os últimos anos. De acordo com o músico, ela além de alcoólatra, tomava muitos remédios e, na mistura entre as substâncias, se tornava uma pessoa verbal e fisicamente violenta. Vincent relatou também que, em determinado momento, a ex-mulher adquiriu uma arma e ameaçou matá-lo.

A justificativa do músico para tornar a história pública foi a de que, desde que o fato ocorreu, ainda não havia tido a oportunidade de explicar seu lado da história e se defender. “Só pude ver todo mundo me acusando das piores coisas que eu poderia imaginar, todas elas falsas. Todo mundo que é acusado sempre diz: ‘eu sou inocente, eu não fiz isso’. E só quando uma cosia assim aconteceu comigo que eu pude saber o que isso significa de verdade.”

No relato, o guitarrista afirmou que, quando o relacionamento entre os dois começou, ela era uma bela mulher e cheia de alegria e bom humor. Porém, com o tempo, teve início uma prática de beber e se medicar além da conta que foi se tornando regra, a ponto de transformá-la numa pessoa totalmente diferente da que ele havia conhecido, esta abusiva e violenta, o que levou à aquisição da arma de fogo.

“Ela começou a tomar remédios, e tomou por muito tempo. Isso começou a me transformar. Aí ela começou a beber diariamente, cada vez mais. Nós vivíamos em um lugar isolado, sem nenhum dinheiro entrando. Ela trabalhava, e o processo (contra o Kiss) me consumia. E aí tudo começou a desabar. Era como se um ralo se abrisse e levasse tudo. Então ela foi ficando cada dia com mais ódio, mais violenta, mais bêbada”, recordou.

Vinnie Vincent relatou ser um amante dos animais que, eventualmente, começou a recolher cães abandonados pela cidade e mantê-los em casa. Segundo ele, havia espaços delimitados para os cães grandes e pequenos, sem contato entre os dois grupos para evitar problemas. Enquanto o problema a esposa se agravava, episódios de gritos, discussões e ameaças de rompimento se sucediam, até que, entre janeiro e fevereiro de 2011, Vinnie deu um ultimato a ela e conseguiu tirá-la de casa.

Ela, entretanto, teria retornado à residência três vezes a cada sete dias nas semanas seguintes, sempre embriagada, medicada e agressiva, forçando sua entrada na antiga casa. Neste três dias, Vinnie Vincent alega que a esposa entrou na parte inferior da casa, onde ficavam “três ou quatro” cães maiores, e foi embora sem trancá-los novamente. Desta maneira, os animais mataram um cão menor a cada visita dela, totalizando três sacrifícios. Sem ter como enterrá-los no quintal devido ao estado do solo no inverno norte-americano, o guitarrista contou tê-los embrulhado em cobertores, deixando-os na garagem dentro de pequenos caixões e esperado o melhor momento para conseguir uma máquina que pudesse escavar o chão e dar-lhes um funeral digno.

O ápice dos problemas teria ocorrido no dia 21 de maio daquele ano, em um momento em que a ex-mulher, de volta à casa e supostamente arrependida de tudo o que fez – mas em um acesso de ódio induzido pela bebida e remédios -, teria sacado a arma e ameaçado matar Vinnie Vincent. Para tentar fugir da situação, ele alega tê-la puxado pelos cabelos para afastá-la, fugido para a parte superior da casa e buscado refúgio em uma câmera de vídeo que usava para documentar as agressões e abusos caso futuramente precisasse comprová-los ou se fosse eventualmente assassinado.

Com a câmera em punho, Vinnie disse ter conseguido expulsar a ex-companheira de casa, que nunca mais voltou. Entretanto, ela o acusou de agressão e se dirigiu à polícia, que por volta da meia-noite do mesmo dia teria cercado sua casa e o levado agressivamente à prisão. Lá, foi tirada a infame foto de Vincent preso que circulou na internet anos atrás e chocou os fãs do Kiss devido à decadência física do antigo Ankh Warrior.

“Não podia acreditar no que estava acontecendo. Olhei pela janela e vi, não sei, cinco ou seis viaturas e pelo menos 14 ou 15 policiais com armas apontadas. E eu dizia ‘o que aconteceu, em nome de Deus?’. Então desci as escadas, eles me revistaram e eu me lembro de perguntar ao policial: ‘você vai me matar?’. Eu estava falando sério. Ele disse: ‘cale a boca, não fale nada’. Então fui algemado e colocado no carro. Perguntei o que tinha feito e ele disse: ‘cale a boca, não fale nada’”, lembrou diante dos fãs.

Na delegacia, por volta das 3h, em uma sala fechada, Vincent disse ter recebido as acusações de agressão contra a mulher, que teria se apresentado à polícia sangrando, embora o guitarrista afirme que em nenhum momento tenha havido qualquer ação que causasse este efeito, o que poderia provar pela gravação que fez. Ele lembrou de ter se recusado a fazer qualquer afirmação oficial diante dos agentes da Lei e solicitou a presença de seu advogado.

Às 3 da manhã, passando frio dentro da cela, Vinnie Vincente recordou de uma manifestação inesperada de apoio em seu pior momento. “Eu estava sentado na cela tentando dormir com uma dor de cabeça monstruosa e aí eu ouço uma música altíssima do nada e pensei ‘Deus, eu conheço essa música’. Era That Time Of Year [do disco ‘All Systems Go’, do Invasion]. Então pensei que estava ouvindo coisas e me lembro de ter escutado os policiais mais jovens dizendo ‘te amamos, Vinnie, não se preocupe’. Pensei que ninguém acreditaria nisso, porque eu mesmo não acreditei.”

O guitarrista saiu da prisão por volta do meio-dia, e relatou que a polícia tinha ido à sua casa enquanto estava atrás das grades e encontrou os cadáveres de seus cães. Logo após, grupos de defesa dos animais foram acionados e acusaram Vinnie de ter matado os mascotes, o que foi vazado para a imprensa gerando uma sequência de relatos que, segundo ele, ajudaram a retratá-lo como um marido violento e assassino de animais. Há reportagens de TV disponíveis no YouTube que contam a história deste ponto de vista.

Apesar de tudo, o guitarrista alega que foi supostamente esclarecido ao longo do tempo, através de investigação, nunca houve agressão a sua esposa e que os cães foram mortos pelos animais maiores. Isto tudo, atesta, aconteceu devido ao seu status anterior de ex-guitarrista do Kiss. “Isto aconteceu porque eu era Vinnie Vincent. Eu era um ex-rockstar numa cidade que odiava o Kiss. Eles olhavam para o Kiss e diziam ‘não queremos o seu tipo aqui’”, lembrou.

A ex-esposa de Vinnie morreu em 13 de janeiro de 2014 aos 47 anos devido a complicações do alcoolismo crônico. Ela e Vinnie se conheceram em 1995, durante uma das convenções do Kiss às quais o músico compareceu naquele ano, e se casaram em 1996. Ela trabalhou como corretora de imóveis em Nashville durante o período do ocaso total do marido e a relação entre os dois foi descrita como “turbulenta”.

O site da revista Rolling Stone registrou, à época, que a ex-esposa acusou Vincent de tê-la agredido com tapas na cara, puxões de cabelo, arrastado seu corpo por vidro quebrado e a empurrado no chão diversas vezes. A discussão entre os dois teria começado devido a uma conversa de Vinnie com outra mulher. A liberdade foi conquistada após o pagamento de fiança.

Deixe seu comentário


Os comentários são postados usando logins do FACEBOOK, HOTMAIL, AOL ou YAHOO