Apoio Contato Promoções Matérias Especiais Programação A Rádio Home


VoodooPriest: “Não ficamos preso a um determinado estilo, vamos compondo com o coração e com a alma”

Postado em dezembro 1st, 2012 @ 8:38 | 1.718 views

Share |

VoodooPriest é a mais nova banda do vocalista Vitor Rodrigues (ex-Torture Squad), que conta com os guitarristas César Covero (Endrah, ex-Nervochaos) e Renato DeLuccas (Exhortation), o baixista Bruno Pompeo (Aggression Tales, ex-CPM) e o baterista Edu Nicolini (ex-Nitrominds, ex-Musica Diablo).

Nossa colaboradora Yasmin A. Amaral foi bater um papo com o guitarrista César Covero e descobrir mais sobre o que vem por aí, confira o que rolou:

SHOCK BOX: Primeiramente gostaria de agradecer pela oportunidade. Vocês se conhecem há muito tempo?

César: Eu que agradeço a oportunidade de poder divulgar nosso trabalho. Eu e o Vitinho nos conhecemos desde 2002 quando fizemos uma turnê pelo Nordeste, Norte e Centro-Oeste com o Torture Squad e NervoChaos, os outros integrantes eu conheci através do Vitor quando nos reunimos a primeira vez para começar o VoodooPriest.

SHOCK BOX: Todos vocês vêm de bandas bem sucedidas e de grande nome como Torture Squad, Endrah, Exhortation. De onde surgiu a ideia inicial de formar a Voodoopriest ?

César: A ideia de fazer o Voodoopriest veio do Vitinho, ele me mandou uma mensagem pelo computador falando que tinha saído do Torture Squad e que estava querendo montar outra banda e tinha pensado em me chamar, depois ele chamou o outro guitarrista Deluccas que chamou o Bruno Pompeu (baixista) e depois também chamou o Edu para assumir a bateria.

SHOCK BOX: O que podemos esperar da Voodoopriest? Quais serão as influências marcantes?

César: Vocês podem esperar muito peso e velocidade, músicas bem trabalhadas e muita vontade de tocar ao vivo e fazer turnês. Sobre as influências: O Voodoopriest tem de tudo um pouco e o legal é isso ! Cada um tem uma ideia diferente fazendo com que o Voodoopriest tenha uma identidade bem singular e original, mas falando de bandas eu sou um cara que curte mais um Death Metal, Thrash Metal como Cannibal Corpse e Slayer, por exemplo, mas ultimamente tenho ouvido de tudo pra trazer sempre ideias diferentes para o nosso som.

SHOCK BOX: Apesar do pouco tempo da formação da banda vocês já estão para lançar EP, e o público underground já espera ansioso. Quem está produzindo esse novo trabalho?

César: É muito legal você ver sua banda sendo elogiada mesmo antes de lançar qualquer material, isso mostra que estamos com um time bom de músicos com bastante bagagem. Gravamos esse EP no Norcal Studio aqui em São Paulo e foi produzido pelo Brendan e pelo Adriano, que são produtores experientes e conseguiram captar bem a essência do Voodoopriest .

SHOCK BOX: Pelos vídeos das gravações que rolaram no youtube pudemos perceber um som bem agressivo e rápido, cheio de riffs. Como vocês definem o estilo da banda?

César: Eu não gosto muito de rotular o estilo de som do ‘Voodoo’ mas se tivesse que escolher seria Thrash/Death Metal, mas como eu disse anteriormente temos influências de diversos estilos musicais e não ficamos presos a um determinado estilo, vamos compondo com o coração e com a alma, fazendo um som honesto que com certeza primeiramente agrada à cada um dos integrantes.

SHOCK BOX: Quando vocês pretendem lançar esse novo trabalho?

César: Nosso EP deve sair no começo do ano de 2013 e na sequência sairemos em turnê pelo Brasil, já temos algumas datas reservadas e estou louco para poder mostrar mais esse trabalho nos palcos, bater cabeça e me divertir ‘voodoozando’ tudo e todos.

SHOCK BOX: Como vai ser para alguns de vocês manter duas bandas na ativa?

César: Para mim é tranquilo manter o Endrah e o Voodoopriest até porque o vocalista do Endrah é americano e fazemos uma turnê aqui no Brasil no período de um mês e nos EUA de um mês também e sobram então 10 meses pra trabalhar bastante com o Voodoopriest.

SHOCK BOX: Já há planos de shows para final desse ano e/ou 2013?

César: Como nosso EP só sairá no começo do ano que vem deixaremos pra começar a fazer shows depois que o EP estiver na mão, mas em breve soltaremos uma música na internet só para matar um pouco da curiosidade da galera, que sempre pergunta sobre o Voodoo. Estamos muito empolgados com a repercussão da banda mesmo antes de lançar qualquer trabalho.

SHOCK BOX: Deixe o último recado para o público que aguarda ansioso por esse novo projeto!

César: Primeiramente quero agradecer a vocês pela oportunidade de podermos falar um pouco sobre a banda e poder divulgar nosso trabalho, e falar pra galera que podem esperar sempre o melhor do Voodoo que é um trabalho que estamos fazendo com muita dedicação, já vou avisando a galera pra se preparar pra muito moshpit e muita “bateção” de cabeça que os sons do Voodoo são bem trabalhados e com muita energia e com certeza vai agradar o público que gosta de música agressiva e bem trabalhada, e uma frase que eu costumo dizer sempre é ”A desgraça não para”. Valeu!

Deixe seu comentário


Os comentários são postados usando logins do FACEBOOK, HOTMAIL, AOL ou YAHOO